Os melhores queijos para o inverno

Em qualquer época, eles são boa pedida no dia a dia ou nas reuniões com os amigos. Alguns tipos de sabor mais intenso, no entanto, apresentam-se como excelentes para o consumo em épocas frias – puros ou em receitas de fondue, risoto, salada, sopa, aperitivo e até sobremesa

Na Europa, o delicioso hábito de reunir os amigos em torno de uma panela de fondue ou em uma aconchegante noite de queijo e vinho acontece o ano todo e não apenas em dias frios, como no Brasil. “O consumo acentuado de queijos não é um costume de países quentes, mas acredito que a apreciação brasileira por diversos tipos está crescendo”, diz Zé Maria Meira, chef da Cuisinart Brasil.

Para fazer uma boa compra, verifique:

Selo de garantia:
O rótulo deve trazer o carimbo do Serviço de Inspeção Federal (SIF), do Ministério da Agricultura, que garante a qualidade do produto e atesta que é adequado ao consumo. O governo federal obriga ainda que os fabricantes incluam os valores nutricionais, a validade e a data de fabricação na embalagem.
Temperatura:Na hora de escolher o queijo, procure checar se a temperatura do refrigerador do supermercado está de acordo com o recomendado na embalagem para aquele tipo específico.
Aparência:É importante observar o aspecto do queijo escolhido, que não pode estar amassado ou embolorado.

Selecionamos alguns tipos de queijo de paladar mais pronunciado facilmente encontrados no Brasil. Conheça as qualidades de cada um deles e aprenda a utilizá-los na culinária conforme a consistência e o sabor, que variam de acordo com o processo de fabricação:

BRIE:
Guia Runge - Brie
Cremoso e de sabor suave, o queijo francês de mofo branco mais antigo leva o nome de uma província na região de Ilê-de-France. É uma delícia em entradas, saladas, risotos, molhos e doces. Pode ser servido ainda com peras em calda, mel trufado ou geleia de frutas.

CAMEMBERT:
Guia Runge - Camembert
Surgiu em 1920, na França, com a introdução, em câmaras de maturação, do fungo Penicillium Candidum, responsável pelo mofo da casca. A massa é cremosa e de sabor marcante, porém suave. Pode ser utilizado em entradas, saladas e risotos.

EMMENTHAL:
Guia Runge - Emmenthal
Suíço, de sabor levemente adocicado e bem macio. Entra na preparação de fondues, sanduíches e saladas.

GORGONZOLA:
Guia Runge - Gorgonzola
Italiano, leva o nome de um vilarejo próximo a Milão. Tem consistência cremosa e quebradiça e sabor e aroma intensos. As veias azuis são formadas por fungos Penicillium Roqueforti - é ótimo em tortas, sopas, massas (com nozes), molhos, recheios e saladas (de endívia) ou para acompanhar algumas massinhas assadas, como focaccia e crostini.

GRUYÈRE:
Guia Runge - Gruyêre
De origem suíça, tem textura densa e sabor adocicado e frutado, ideal para fondues ou para gratinar batatas

PARMESÃO:
Feito com leite semidesnatado, esse queijo de origem italiana tem pouca umidade, sabor picante e aroma rico. Pode ser consumido em lascas in natura ou em saladas e tortas, ralado em massas, risotos e aperitivos, como canapês de carpaccio.

PRÓVOLA:
Guia Runge - Próvola
Embora seja da família do provolone, esse italiano não é defumado ou maturado. Macio, tem sabor ligeiramente adocicado. Fica ótimo à parmiggiana ou gratinado no forno, coberto com molho de tomate.

PROVOLONE:
Guia Runge - Provolone

Pode ser maturado ou fresco e é encontrado em diversos tamanhos. Feito de leite de vaca ou de búfala, tem sabor forte, que varia do picante ao doce. Fica muito bom quando empanado com farinha de pão. Em fatias, pode ser servido em sanduíches e aperitivos.

QUEIJO DO REINO:
Guia Runge - Queijo do Reino
Nacional, de consistência firme e seca e sabor picante, tem casca vermelha. Acredita-se que tenha derivado do tipo edam holandês, apreciado pelos portugueses. Para ser consumido em sanduíches, aperitivos ou in natura, com pera, uva, maçã e cereja.

Posts Recentes

Últimos Comentários

Guia Runge no Facebook

  © GUIA RUNGE - Todos os Direitos Reservados