Você sabe ler um cardápio?

A seguir uma matéria, publicada na revista Época, sobre quais as melhores opções a serem escolhidas no cardápio para pessoas preocupadas com (privações) dieta.

Muitas delas eu discordo totalmente, mas há quem goste, não é mesmo?

Saiba quais as melhores e as piores opções presentes em restaurantes de várias nacionalidades - e até mesmo o que não comer para acompanhar a cerveja, no bar.


Ao abrir um cardápio, geralmente estamos com fome e somos facilmente seduzidos por fotos de pratos apetitosos – ricos em gordura e calorias.
A escolha é feita por impulso e, na maioria das vezes, se mostra errada. Frituras, molhos de queijo (ou só o queijo), maionese e creme de leite, mesmo estando disfarçados na comida, podem prejudicar a qualidade da refeição – e elevar potencialmente seu valor calórico. ÉPOCA elaborou um guia para você aprender a ler o cardápio de restaurantes de inúmeras nacionalidades e fazer as escolhas mais saudáveis.

E, o principal: não levar um susto na hora de subir à balança.

Dicas

  • O pão ciabatta aumenta as calorias do sanduíche;
  • Em vez de pedir torradas ou croutons para acompanhar o prato, prefira legumes no vapor;
  • Prefira sorvetes light ou frozen de iogurte (com quase nada ou nada de gordura) e evite caldas frias de caramelo e chocolate (que são frutose pura);
  • Prefira os sabores de frozen de iogurte aos sorbets de fruta, que têm 50% mais açúcar;
  • Diminua os gramas de gorduras em seu sanduíche trocando a maionese por molho barbecue, catchup ou mostarda;
  • Fique atento aos nomes dos pratos. "Crispy" é a mesma coisa que "frito", ou seja, uma péssima escolha.
  • O frango de "televisão de cachorro" é muito mais saudável que qualquer opção frita;• O chá é saudável apenas se tomado sem açúcar.
  • Cuidado com os chás vendidos em restaurantes e em latinha;
  • Batatas são um ótimo acompanhamento, mas as peças assadas ou em forma de purê. Fritas, recheadas ou gratinadas estão proibidas.

Fique atento ao cardápio:

Restaurante mexicano


Rico em gorduras monoinsaturadas e vitamina E, o abacate é o principal ingrediente da guacamole.

• Guacamole: abacate é rico em gordura monoinsaturada, como o azeite de oliva, que faz bem ao coração. Também contém vitamina E, ótimo antioxidante.

• Queijos e sour cream: são os dois ingredientes que mais aumentam as calorias da comida mexicana.

• Taco: peça tacos feitos de milho, como as tortilhas. O milho aumenta a quantidade de fibras e diminui as calorias.

• Chili: uma é uma boa escolha porque não leva queijo. Uma opção rica em proteína, vitamina B12, zinco e ferro – e pobre em gordura.


Restaurante japonês


Deixe o arroz e vá direto à fonte nutritiva do sushi - o peixe

• Soja assada: se o restaurante oferecer grãos de soja assada, é uma ótima opção de entrada;

• Sushi califórnia: com kani kama, arroz e fruta (geralmente manga ou abacaxi) uma das opções mais tradicionais e, também, mais saudáveis. Apenas 300 calorias a cada oito unidades;

• Shoyo: no Japão, usa-se o shoyo apenas como tempero. Faça como eles, e não mergulhe seu shushi neste molho – que tem 1.000 mg de sódio a cada colher de sopa;

• Nigiri e sashimi: o primeiro é um bolinho de arroz com uma fatia de peixe em cima. O segundo é apenas a fatia de peixe. Deixe o primeiro de lado e vá direto à fonte nutritiva: o peixe;

• Temaki completo: geralmente é feito de peixe com maionese e cebolinha. Prefira sem a maionese. O mesmo vale para os sushis com cream cheese.


Restaurante indiano


Apesar de serem recheadas de legumes, as samosas são fritas e, por isso, devem ser evitadas

• Samosas: pasteizinhos de legumes temperados com especiarias. Não coma se forem recheados de batata ou fritos;

• Pakora: vegetais fritos. Por conta da fritura, deixam de ser saudáveis;

• Sopas: comece a refeição com uma sopa feita de vegetais, rica em nutrientes e pobre em calorias;

• pão naan: macio e crocante, pode se tornar viciante antes da refeição. Peça que venha junto com os pratos principais e não deixe de experimentar o chutneys (molhos adocicados) que normalmente o acompanham;

• Assados no forno tandoor: as carnes assadas nesse tipo de forno costumam ser leves e macias. Prefira peixes e camarões, que podem proporcionar uma refeição deliciosa com menos de 500 calorias;

• Masala: é uma mistura de condimentos normalmente usada para temperar carnes ou legumes. Mas tome cuidado porque ela costuma vir acompanhada de um creme – o que deixa o prato calórico e gorduroso;

• Dal: as lentinhas são o feijão indiano. Saboroso, é um prato rico em proteínas e fibras – uma boa alternativa para os vegetarianos;

• Carneiro: carne muito usada na culinária indiana – a religião hindu considera a vaca um animal sagrado e não permite o consumo de carne bovina – tem alguns cortes que contêm muita gordura. Prefira frango.


Restaurante espanhol


Iniciar a refeição com azeitonas é uma boa, só não pode exagerar

• Azeitonas e amêndoas: junto com uma taça de vinho, é um couvert tradicional e faz bem ao coração. Só não pode exagerar na quantidade porque tanto azeitonas quanto amêndoas são muito calóricas;

• Paella: muito melhor a opção "marinheira", que leva frutos do mar, do que a "valenciana", com frango e carne de porco;

• Mexilhões: quando cozidos ao vinho branco e ervas ou servidos com um molho à base de tomate, são opções saudáveis, de baixa caloria e ricas em proteína;

• Sangria: pode ser adoçada naturalmente com frutas ou com açúcar. Certifique-se de que o restaurante em que você come opta pela primeira opção. Caso contrário, peça uma taça de vinho tinto.


Restaurante chinês


Verduras cozidas no vapor e hashi. Duas coisas para se comer bem e lentamente

• Cozido no vapor: é uma técnica de cocção muito usada pelos chineses e que não pode faltar em sua mesa. Deixa os alimentos mais saborosos, sem adicionar nenhuma gordura a eles;

• Molho agridoce: a carne ao molho agridoce normalmente é empanada e frita antes de se juntar a um molho doce e rosa. Se acompanhado de arroz branco, somará 1.000 calorias na refeição;

• Pato de Pequim: é um pato laqueado de mel e assado. A gordura da pele é praticamente derretida durante o cozimento, o que faz deste prato uma das opções mais saudáveis – em contraposição às frituras comuns à cozinha chinesa;

• Arroz: coma, mas não exagere – uma porção tem 300 calorias. Prefira arroz integral, se possível. Ele não tem menos calorias, mas oferece mais fibras e proteínas;

• Hashi: se você sabe comer com os palitinhos, bom. Se não sabe, coma mesmo assim. Quanto mais lenta a refeição, menos você comerá.

• Biscoito da sorte: possui apenas 40 calorias, mas pode não satisfazer a vontade dos fãs vorazes de sobremesa.



Restaurante francês


Não existe prato mais leve e nutritivo que a salada niçoise num bistrô francês

• Sopa de cebola: feita com cebola e vinho, não leva creme de leite e é uma ótima entrada light. Deixe de lado o queijo ralado e os croutons que a acompanham;

• Steak tartar: carne de boi picada em ponta de faca misturada com ovo e temperos. É uma opção com pouca gordura e cheia de proteína, que o deixará saciado durante algumas horas;

• Salada Niçoise: batata, atum, cenoura, vagem, tomate, ovo cozido e azeitona. O melhor pedido que pode ser feito num bistrô porque agrega o ômega-3 do atum à proteína do ovo e às vitaminas e nutrientes dos vegetais;

• Steak & Fries: um pedação de carne regado ao molho bérnaise, à base de manteiga, acompanhada de uma generosa porção de batatas fritas. Você não vai querer comer um prato de 1.200 calorias e 70g de gordura, vai?

• O creme brûlée é muito calórico e pesado. Prefira uma fruta;

• Moules & Fries: tradicional prato de mexilhões e batatas fritas. Se você quer uma refeição saudável, troque as batatas por legumes e evite molhos cremosos sobre os mexilhões;

• Confit: alho, cebola, tomate, pato... Qualquer coisa que seja confitada foi cozida lentamente em sua própria gordura. No caso dos vegetais, no azeite;

• Creme brûlée: ovos, creme e açúcar. Uma bomba calórica para terminar a refeição. Divida a sobremesa com alguém ou prefira um crepe de frutas frescas.


Bares


Batatas fritas já são uma péssima opção. Acompanhadas de maionese só ficam pior

• Croquetes e outros bolinhos: fritos, normalmente levam queijo e manteiga na massa. Fique longe dessas bombas calóricas;

• Batatas fritas ou papas bravas: a segunda é a versão espanhola da primeira. Ambas são fritas e a europeia vem acompanhada de um molho à base de maionese. Se não tiver como escapar, prefira a primeira;

• Camarões ao alho e óleo: o azeite de oliva oferece antioxidantes e vitamina E, mas faz com que o tiragosto seja calórico;

• Caldinho de feijão: pode ser uma ótima opção para acompanhar o chope, mas sem seus acompanhamentos tradicionais - torresmo e pão;

• Pastéis: qualquer que seja o recheio, não é recomendável porque é imerso em óleo antes de ir para a mesa.

Posts Recentes

Últimos Comentários

Guia Runge no Facebook

  © GUIA RUNGE - Todos os Direitos Reservados